Zero Cruzeiro - Cido Meireles


Todas as Possibilidades


centroaustriabrasil por centroaustriabrasil em 14/agosto/2015

(Imagem: Zero Cruzeiro – Cildo Meireles)

Todas as Possibilidades – parte 2: a mesma coisa acontece é um projeto que integra linguagens como teatro, literatura, música e artes plásticas com áreas do conhecimento como arquitetura, física, antropologia e história através de apresentações autônomas entre si, precedidas por palestras.

O ponto de partida é o livro “o homem sem qualidades”, do escritor austríaco Robert Musil. Obra inacabada e inacabável de Musil, escrita ao longo de 40 anos, trata da história de um homem – Ulrich, o homem sem qualidades – que contêm em si a particularidade de em nada ser particular. Com suas ações e visões de mundo no permanente trânsito entre ficção e teoria das páginas de Musil, o livro é território fértil para a observação da humanidade e sua relação direta com questões da contemporaneidade.

Fragmentos do livro serão reinterpretados pelo escritor andré sant’anna e encenados como discursos, estabelecendo um panorama de possibilidades do ser humano e de questões latentes do mundo contemporâneo, como dinheiro, arte, humanidade, estado, utopia.

As apresentações serão pensadas como acontecimentos, independentes uma da outra.

Como um happening, através de interações musicais e artísticas, a cada apresentação um novo elenco acompanhado de músicos apresentam uma encenação inédita.

O elenco não será constituído apenas por atores, mas também por artistas de diferentes naturezas e pensadores de diversas áreas do conhecimento, reafirmando, dessa forma, o caráter reflexivo da obra de musil e do teatro como espaço possível do encontro entre linguagens para o pensamento do mundo.

Serão convidados a discursar nomes como: Sérgio Sant’anna (escritor), Jorge Mautner (escritor/músico), Lucélia Santos (atriz), Jorge Mourão (artista), Cabelo (artista), Bia Lessa (artista), Ava Rocha (cantora/atriz), Negro Leo (músico/artista) e Karine Teles (atriz).

A tilha sonora será pensada dramaturgicamente, como uma ópera. original a cada apresentação, combinará colagens de áudios de filmes, ruídos e gravações musicais com a trilha executada ao vivo pelos músicos Pedro Sá, Marcelão de Sá e Dany Roland.

As palestras precedem as apresentações visando justapor olhares de diferentes pensadores à obra de Musil. não haverá distinção cênica entre a fala da palestra e a performance em si – ambas serão aproximadas em seu aspecto discursivo.

Uma performance, um show de música, um acontecimento literário, um ciclo de palestras interdisciplinar – todas as possibilidades.

convite todas as possibilidades